Luvas de proteção: saiba mais sobre essa importante ferramenta na prevenção de acidentes

As mãos são uma das partes do corpo mais afetadas por acidentes de trabalho. Leia o artigo e veja de que maneira as luvas de proteção podem mitigar esses riscos.

São muitos os segmentos da indústria que precisam ter uma política séria de prevenção de acidentes com foco nas mãos. Siderurgia, profissionais que atuam com solda, com manutenção industrial, entre outros, correm riscos diários durante a atividade. As luvas de couro — sejam elas de raspa ou vaqueta — são EPIs indispensáveis para esses trabalhos.

Neste artigo, você saberá mais detalhes sobre os equipamentos essenciais para a prevenção de acidentes com foco nas mãos e saberá quais os tipos mais indicados de luvas, de acordo com o trabalho desempenhado. Acompanhe e tire suas dúvidas.

Por que é tão importante investir em luvas de proteção na prevenção de acidentes com foco nas mãos?

As luvas de proteção são EPIs projetados para atender a diversas necessidades, desde proteção contra produtos químicos corrosivos até isolamento térmico em altas temperaturas. A seleção adequada das luvas depende das tarefas específicas realizadas pelo trabalhador e dos riscos envolvidos. Por exemplo, uma luva anti-impacto é ideal para proteção contra perfurações, impacto no dorso e manuseio de maquinários pesados, enquanto as luvas de cobertura são um complemento importante em ambientes que exigem manejo da energia elétrica, protegendo as luvas de borracha e evitando desgaste do material.

Para se ter uma ideia da importância das luvas de proteção, confira alguns dados do Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho da Plataforma SmartLab, divulgados no portal do Tribunal Superior do Trabalho (TST):

  • os agentes causadores mais comuns são máquinas e equipamentos (15%), agentes químicos (14%), queda do mesmo nível (13%), veículos de transporte (12%) e agentes biológicos (12%);
  • as lesões mais frequentes nas comunicações de acidentes de trabalho (CAT) são corte, laceração, ferida contusa ou punctura (21%), fratura (17%) e contusão/esmagamento (15%);
  • quanto às partes do corpo, as mais atingidas foram dedos (24%), pé (8%), mão (7%) e joelho (5%).

A prevenção de acidentes não protege apenas a saúde e a segurança dos trabalhadores, mas também reduz os custos relacionados a lesões e interrupções no trabalho. Investir em EPIs de alta qualidade, como luvas adequadas, demonstra o compromisso das empresas com a segurança de seus funcionários, além de estar em conformidade com regulamentos de segurança no trabalho.

Tanto a escolha correta das luvas de proteção, quanto a conscientização e o treinamento dos trabalhadores são fundamentais. Eles devem entender quando e de qual modo usar esses EPIs apropriadamente, bem como a importância de inspecioná-las regularmente em busca de danos ou desgaste.

Luvas de proteção: os principais tipos de luvas utilizadas como EPI 

Luvas de vaqueta

São confeccionadas com base na parte externa do couro do boi, depois de curtido em cromo. Não à toa, é um material mais resistente, embora tenha espessura menor. A vaqueta também é utilizada na produção de bolsas e sapatos, pois o couro é mais macio devido ao preparo. Isso faz com que ela seja a melhor opção para quem precisa de mais tato, sensibilidade e precisão em suas atividades. São amplamente utilizadas em setores da metalurgia, da siderurgia, da mineração e da indústria petrolífera.

Luvas de raspa

Diferente das anteriores, as luvas do tipo raspa são produzidas a partir do lado interno do couro. A raspa é submetida a processos químicos e mecânicos (processamento, operação de ribeira, curtimento e acabamento) para a sua devida finalização. Por serem mais espessas que as de vaqueta, as luvas de couro de raspa são mais resistentes ao calor. Protegem, inclusive, de materiais cortantes, abrasivos e escoriantes. Seja na mineração, construção civil, logística, petroleiras e manutenção, essas luvas são uma escolha inteligente para ambientes intensos.  Além disso, possui excelente custo benefício.

Luvas de cobertura

O seu uso, como sugere o nome, é de cobertura: elas servem para proteger outra luva e são imprescindíveis para quem lida com circuitos elétricos energizados. São usadas por cima das de borracha, que servem para prevenir choques, porém em caso de furos ou rasgos, têm sua eficácia comprometida. Assim, o couro da luva de cobertura protege as primeiras e garante a segurança do trabalhador.

Luvas mistas

Nesta categoria, as luvas apresentam algumas variações de materiais, podendo ser apenas de couro – com vaqueta na palma e dorso em raspa – ou de couro com tecido. A união  entre os dois tipos de couro proporciona resistência, conforto e sensibilidade ao tato. No caso das luvas mistas de couro, suas principais aplicações são na mineração, construção civil, logística, manutenção e petrolíferas.

Como você pôde ver, cada luva de proteção tem um uso e recomendações específicas. Por isso, tenha atenção aos materiais que você oferece à sua equipe e preze por parcerias com fornecedores de EPIs confiáveis, como a Procipa. Entre em contato com a nossa equipe! Você também pode enviar um e-mail para comercial@procipa.com.br.

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

ATENDIMENTO

De segunda a sexta das 08:00h - 17:00h
(35) 3281-1162 / 3281-1471
comercial@procipa.com.br
procipa@procipa.com.br

ONDE ESTAMOS

PROCIPA INDUSTRIA & COMERCIO DE E.P.I LTDA ®
CNPJ: 04.431.495/0001-64
Endereço: Rua Coronel Barbosa, 54 - Centro - CEP: 37476-000 - Caixa Postal: 08 - Cristina-MG